A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu em flagrante na madrugada desta terça-feira (16) um advogado de 32 anos de idade que, além de estar embriagado, portava uma pistola calibre 9 milímetros. A prisão ocorreu em Pato Branco, região sudoeste.

O advogado dirigia uma caminhonete Saveiro, abordada pelos policiais rodoviários federais no quilômetro 527 da BR 158, por volta de 1h30.  A equipe da PRF abordou a caminhonete por suspeitar que se tratava do mesmo veículo que, momentos antes, havia efetuado uma manobra brusca de retorno ao cruzar com uma viatura.

Ao fazer a revista pessoal, os policiais localizaram a pistola de calibre restrito, na cintura do advogado, que admitiu não possuir o porte. Ele portava ainda 15 munições 9 milímetros.  Durante toda a abordagem, a equipe da PRF percebeu sinais de alteração da capacidade psicomotora do advogado que, mesmo detido, insistia em pedir para fumar um cigarro dentro da viatura da PRF.

Convidado a realizar o teste do bafômetro, o advogado, que tinha forte hálito etílico, se recusou. Dentro do veículo foram encontrados copos e uma garrafa de bebida alcoólica, com metade de seu conteúdo consumido. Preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e por dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, o advogado foi encaminhado pela PRF para a Delegacia da Polícia Civil em Pato Branco.