Uma ação de fiscalização da Polícia Militar acabou com a realização de uma “Rinha de Galo” no interior de Honório Serpa, no Sudoeste do Paraná. Ao todo 53 pessoas foram autuadas. O flagrante aconteceu na Linha São João, no sábado (10), por volta das 18h40.

Das pessoas detidas, nove assumiram a responsabilidade pela guarda dos galos. Ao todo foram encontrados 51 animais, muitos bastante debilitados. Segundo depoimentos, para ter acesso aos ringues cada pessoa teve de pagar o valor de R$ 10,00 (Dez reais), além da aposta.

No galpão onde as rinhas eram realizadas foi constatado espaço para três “brigas” simultâneas. O espaço também dispunha de arquibancada para até 150 pessoas. Em buscas no local, foram encontrados e apreendidos apetrechos utilizados para as rinhas: 350 esporas plásticas, 32 luvas tapadeiras, 206 biqueiras de aço, 21 capas de transporte, medicamentos, balança para pesagem das aves e planilhas com anotações e informações de lutas já realizadas e outras agendadas.

Os participantes foram encaminhados ao Destacamento da Polícia Militar para o preenchimento da documentação, bem como o Termo Circunstanciado para os nove identificados como responsáveis pelos galos. Os mesmos assinaram ainda o termo de fiel depositário das aves e foram liberados.

Rinha de galo é um crime de maus tratos  

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

  • 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

Fotos: Divulgação Polícia Militar