Por Evandro Artuzi

A Polícia Civil de Salto do Lontra, em conjunto com a Polícia Militar de Nova Prata do Iguaçu, cumpriu na manhã desta sexta-feira (07) um mandado de busca e apreensão na residência de Ronaldo Muhl Pesente, em Nova Prata do Iguaçu, a fim de localizar armas de fogo, munições e produtos que possam ser utilizados para a prática de crimes. No local, durante as buscas, foram encontradas algumas munições resultando na prisão em flagrante de Ronaldo.
O mandado de busca e apreensão originou-se do pedido feito nos autos de inquérito policial que apura o delito de homicídio ocorrido na cidade de Nova Prata do Iguaçu em novembro deste ano, onde Ronaldo confessou a autoria e disse que perdeu a arma do crime durante a fuga.
Durante a busca domiciliar não foi encontrada a arma de fogo utilizada para o crime, porém foram encontrados 20 cartuchos de arma de fogo calibre 24, além de um projétil de arma de fogo calibre 22, mesmo calibre usado no homicídio ocorrido em novembro, sendo que em seu interrogatório Ronaldo confessou que essa munição era utilizada na arma usada no homicídio, porém acreditava que referida munição tinha sido jogada fora junto com a arma no dia dos fatos.
Ronaldo foi autuado em flagrante por posse irregular de munição e pode pegar até 3 anos de prisão caso seja condenado.
O delegado João Luiz Miotto, que acompanhou as buscas, disse que apesar de não ter sido encontrada a arma utilizada no crime de homicídio, essa prisão demonstra que a Polícia Civil tem investigado a fundo os crimes ocorridos na comarca para que criminosos não fiquem impunes e cometam outros delitos. Miotto ressaltou ainda a importância do apoio da população, afirmando que muitos crimes só são resolvidos graças à denúncia e colaboração da comunidade e isso só aumenta o nosso prazer em servir a população paranaense.