Após um intenso trabalho de investigação, Policiais Civis de Dois Vizinhos, no sudoeste do Estado, prenderam nesta quinta-feira (20) três homens suspeitos de cometer roubos na cidade. A última ação do grupo teria sido na quarta-feira (19), quando um empresário foi assaltado e ferido na cabeça a coronhadas pelos marginais.

Entre os detidos, está um foragido da justiça da Comarca de São José dos Pinhais, identificado como Júlio Cesar dos Anjos, que tem quatro mandados de prisão. Segundo a polícia ele se utilizava de uma identidade falsa, se apresentando como Ronaldo da Silva Bento, do Rio de Janeiro. Outro suspeito é Wellington da Silva Carvalho, também de São José dos Pinhais e terceiro envolvido, que é de Dois Vizinhos, trata-se Elias Tartari, o qual chefiava o grupo.

Com o trio, a polícia encontrou algemas de plástico, um revólver calibre 38, munições, camisetas da Polícia Civil, entre outros objetos. Na sexta-feira passada, dia 14, Elias Tartari teria se envolvido em uma confusão ao deixar a mãe num bailão da cidade. Segundo testemunhas, ele fez manobras perigosas em frente ao estabelecimento e, ao ser questionado pelos seguranças, sacou de uma arma e efetuou vários disparos que acertaram veículos que estavam estacionados.

Tartari e os comparsas também são investigados pela possível participação em um latrocínio que ocorreu na comunidade Pio X, em São Jorge D’ Oeste, no sábado (15) a noite, atiraram contra a cabeça de uma mulher de 60 anos, que morreu na hora.

Conforme o delegado de Dois Vizinhos, Joselito Teixeira dos Santos, o grupo aguardava a chegada de um quarto elemento para reforçar as ações criminosas na região. O plano da quadrilha era roubar casas Lotéricas e Agências Bancárias, segundo averiguado pela polícia. Os três detidos foram autuados em flagrante pelos crimes de uso de documento falso, associação criminosa, posse de arma de fogo. Eles permanecem recolhidos junto ao setor de carceragem temporária da Delegacia Regional de Polícia de Dois Vizinhos.

Fotos: Divulgação Polícia Civil