Uma quadrilha que agia nos três estados do sul foi desarticulada pela Polícia Civil de Pato Branco nesta quinta-feira (25). Cinco pessoas, entre elas uma mulher, foram detidas em Cascavel e Foz do Iguaçu durante cumprimento de mandados judiciais concedidos pela justiça após investigação da Polícia Civil.

O trabalho de investigação foi coordenado pelos delegados Ivonei Oscar da Silva e Franciella Alberton, da 5ª SDP (Subdivisão Policial). A investigação foi iniciada a partir de um golpe aplicado pelos estelionatários no interior de Itapejara D´Oeste, onde uma família pagou mais de R$ 200 mil ao grupo.

Conforme a delegada, eles chegavam nas casas identificados como funcionários do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) portando matérias de divulgação do Grupo Silvio Santos, inclusive canhotos de tele-sena que preenchidos pelas vítimas e depositados em caixas de correio, que eram arrombadas.

O bando vinha agindo há 15 anos e acumula milhões em bens como, por exemplo, casas em Balneário Comburiu e veículos de custo elevado. Foram apreendidos cinco carros, entre eles, um Veloster. Ainda na casa do líder da quadrilha foram encontrados chips de celulares, dinheiro, canhotos de tele-sena, cheques e adesivos com a logomarca do SBT e do Grupo Silvio Santos. Os cinco detidos usam documentos falsos, por isso a polícia deve usar as digitais para identificação.

Conforme a delegada Franciella, todos tem mandados de prisão por ilícitos no Rio Grande do Sul, o que explica a falsidade ideológica. Os presos não tiveram os nomes revelados e as investigações terão continuidade.

Todos estão recolhidos junto à carceragem provisória da 5ª Subdivisão Policial de Pato Branco. Os bens encontram-se apreendidos pela justiça, que vai analisar se existe a possibilidade as vítimas serem ressarcidas de alguma forma.