Por Evandro Artuzi
A morte e o furto de carne de bovinos nas comunidades de Linha Triton e Rio Tuna, com 14 casos constatados, e a suspeita principal que o autor seja o foragido da justiça Gilmar Reolon, acusado pela morte de sua família em janeiro de 2010, no interior de Enéas Marques, tem feito a Polícia Civil iniciar uma mobilização com intuito de tentar localizar o suspeito.

 

Depois de receber denúncias e a população na 19ª SDP, o delegado chefe da unidade, David Ricardo Passerino solicitou aos investigadores da Seção de Investigações e Capturas (SIC), o planejamento de uma operação para procurar o foragido.

 

A organização de um cronograma de ação está sendo programada pelo investigador Rudinei Becker, que responde pela SIC. Conforme ele, como o suspeito conhece cada centímetro da mata são necessárias diretrizes para realizar as buscas.

 

O investigador garante que está sendo estudada a possibilidade de contar com apoio do GRAER (Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo), do COPE (Centro de Operações Policiais Especiais), ambos de Curitiba, bem como a participação de alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, investigadores da 19ª SDP, policiais militares do 21º BPM e, se possível, do 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (Exército). Além disso, a população que mora nas regiões onde está acontecendo à morte dos animais poderá colaborar com informações que possam auxiliar nas buscas.

 

Becker adianta que assim que houver confirmação de todos os órgãos, será feito levantamento do local até agora analisado apenas por imagens de satélite. Em seguida, a operação tem início com pelo menos cinco equipes divididas adentrando na mata por locais diferentes, sempre monitoradas e apoiadas por uma equipe aérea. A operação deverá ocorrer ainda em dezembro, porém sem data definida.