Por Evandro Artuzi

A morte de um detento da Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão está sendo investigada pela Polícia Civil. No sábado (14/04), o detento Rodrigo Valendorf, 28 anos, morreu na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Francisco, onde estava internado desde o período da tarde quando apresentou problemas de saúde no interior da unidade prisional.

 

Rodrigo cumpria pena no regime semi-aberto, o que lhe dava direito de trabalhar durante o dia. Na terça-feira (10/04), o preso saiu no período da manhã e foi para o trabalho em Marmeleiro, mas não retornou ao presídio, sendo considerado como foragido. A polícia foi informada e na madrugada de quarta-feira localizou o preso e efetuou a condução à penitenciária.

 

Devido à conduta, Rodrigo teria perdido o direito de sair para trabalhar e permaneceu recolhido quando, no sábado (14) à tarde, apresentou problemas de saúde e foi hospitalizado. A morte acorreu às 22 horas e o corpo foi encaminhado ao IML de Francisco Beltrão, entretanto a causa da morte não chegou a ser revelada. Conforme o delegado chefe da 19ª SDP David Ricardo Passerino (foto), que acompanha o caso, a família da vítima suspeita que ele tenha sido agredido, por isso foi instaurado inquérito policial para averiguar a situação.

 

O delegado garante que serão ouvidas testemunhas, desde o momento em que o preso encontrava-se em Marmeleiro até o momento em que recebeu atendimento no Hospital em Francisco Beltrão, além de familiares. Passerino explica que solicitou também toda documentação da Penitenciária e dos Hospitais envolvidos no atendimento do preso.

 

O inquérito policial deve ser concluído num prazo de 30 dias, quando a Polícia Civil espera ter uma resposta concreta sobre a causa morte de Rodrigo, que era natural de Pato Branco. Segundo o delegado, todos que tiveram contato com o preso, serão ouvidos ao logo da investigação.