A Polícia Civil de Mangueirinha, Sudoeste do Estado, elucidou o crime de latrocínio (roubo seguido de morte) que aconteceu terça-feira (10) em que foi vítima o produtor rural Ivanor Luiz Canapelle, 64 anos. Ele foi morto com uma facada nas costas durante tentativa de assalto em sua residência, na área central da cidade. Desde a ocorrência do fato, a Polícia Civil vinha realizando diligências e na quinta-feira (12) conseguiu identificar e localizar os três acusados do crime.

Acompanhado de um investigador e um escrivão, delegado Breno Machado de Paula (centro) revelou como a polícia elucidou o crime. Foto: Sebastião Maciel
  • Compartilhe no Facebook

Acompanhado de um investigador e um escrivão, delegado Breno Machado de Paula (centro) revelou como a polícia elucidou o crime. Foto: Sebastião Maciel

De acordo com o delegado Breno Machado de Paula, os envolvidos são todos de Mangueirinha. Tratam-se de Guilherme Miranda, 19 anos, Alex Bruno Soares Narciso, 18 anos, e um adolescente de 16 anos. Conforme apurado pela polícia, a facada contra o agricultor teria sido dada por Alex Bruno e a arma de fogo, uma espingarda calibre 32, era portada pelo adolescente.

O trio confessou que costumava se reunir para fazer uso de drogas e foi num desses encontrados que o crime foi planejado. A intenção era roubar as duas camionetes do agricultor e posteriormente vende-las, repartindo o dinheiro. Também declararam que tinham passado em frente à casa da vítima no período da manhã, mas decidiram retornar para come ter o crime ao meio dia.

Roupas usadas pelos acusados no dia do crime foram apreendidas. Foto: Sebastião Maciel
  • Compartilhe no Facebook

Roupas usadas pelos acusados no dia do crime foram apreendidas. Foto: Sebastião Maciel

Segundo o delegado, a divulgação das imagens foi de extrema importância para elucidação do crime. “Divulgamos nas redes sociais e pela imprensa as imagens do fato e desde então pessoas começaram a nos ligar. Fomos então juntando o quebra cabeça até chegar aos acusados”, disse.

Guilherme e Alex não tem antecedentes criminais e foram autuados por latrocínio (roubo seguido de morte), associação criminosa e corrupção de menores. Ambos permanecem recolhidos junto a Carceragem Provisória da 5ª SDP, de Pato Branco. O adolescente tem antecedente por envolvimento em roubos e tráfico de drogas e agora vai responder a um ato infracional por latrocínio. Ele aguarda uma vaga no Centro Sócio Educativo (Cense).

População revoltada

Pouco antes dos acusados serem removidos à Pato Branco, houve manifestação da população em frente à delegacia de Mangueirinha. Várias pessoas se aglomeraram no local carregando faixas e cartazes lamentando a morte do agricultor e pedindo justiça e mais segurança na cidade. Apesar do manifesto, a Polícia Civil não enfrentou nenhum problema para retirar os acusados do local.

Manifestaão da população em Mangueirinha. Foto: Sebastião Maciel
  • Compartilhe no Facebook

Manifestaão da população em Mangueirinha. Foto: Sebastião Maciel