Por Evandro Artuzi 

Jairo Pedro Pigozzo foi preso na manhã desta segunda-feira (1º). A prisão aconteceu após Jairo ter efetuado um disparo de arma de fogo contra um animal de sua propriedade (um cão), na Rua São Paulo, Centro Cívico, em Realeza. O fato foi comunicado a Polícia Militar que imediatamente, assim que tomou conhecimento da situação, solicitou a presença do Delegado de Polícia Matheus Araújo Laiola.
No local foi constatada a morte do animal por disparo de arma de fogo, sendo apontado como suspeito Jairo Pedro Pigozzo, que a princípio negou a autoria. Entretanto com autorização do Juiz da Comarca, uma busca foi realizada no interior da residência do suspeito sendo encontradas várias armas de fogo e assessórios (Um Rifle calibre 22, um revólver calibre 32, um revólver calibre 38, uma espingarda de pressão, uma luneta para prática de tiro de precisão, um silenciador e centenas de munições de diversos calibres.
O proprietário das armas foi conduzido a Delegacia de Polícia onde confessou ter efetuado o disparo contra seu animal e ser o proprietário das armas apreendidas, nenhuma delas legalizada. Conforma o Delegado, Jairo foi autuado em flagrante por posse ilegal de assessório de uso restrito (silenciador), maus tratos contra animal agravado pela morte e posse de armas e munição, podendo pegar uma pena de até 07 (sete) anos de prisão.
Tão importante quanto à prisão de Jairo, foi à retirada de circulação de todas as armas de fogo e munições, garantiu Matheus Araújo Laiola. A prisão, segundo ele, foi possível graças ao empenho das Polícias Militar e Civil que tem atuado juntas em Realeza.

Ouça reportagem com Laércio Reinher (Rádio Club Realeza)