Com o objetivo de coibir a ação de caçadores ilegais, a Polícia Militar Ambiental catarinense intensificou a fiscalização nas florestas nativas entre Água Doce, oeste de Santa Catarina e Palmas, sul do Paraná.

Em patrulhamento foi encontrada uma placa de indicação, totalmente perfurada por disparo de armas calibre .12 e .38. Em outro ponto, foi encontrada uma escada encostada em uma árvore, indicando que o ninho de uma ave da espécie Tiriba-de-testa-vermelha (ameaçada de extinção) havia sido violado.

A Polícia alerta que agirá com rigor no combate à caça ilegal. Orienta ainda, que a comunidade, ao ter conhecimento de atos ilícitos contra a natureza, denuncie através do 190.