Durante operação de rotina na tarde deste sábado (11), policiais ambientais do Posto de Segredo, em Reserva do Iguaçu, fizeram uma grande apreensão de redes e outros materiais utilizados para prática da pesca predatória. Foram apreendidos 1.130 metros de redes, 129 boias loucas, um cóvo (armadilha para captura de peixes), uma fisga e 95 metros de espinhel.

A apreensão foi realizada na represa da Hidrelétrica de Salto Segredo, entre os municípios de Mangueirinha e Reserva do Iguaçu. De acordo com a Polícia Ambiental, o fim da piracema não significa que a pesca está totalmente liberada. A utilização de materiais predatórios, como os que foram apreendidos, continua proibida nos rios e lagos da região e quem for pego infringindo a lei será responsabilizado pelo crime ambiental.

A Polícia Ambiental lembra ainda que pescadores em desacordo com a lei podem ser denunciados. Na região de Guarapuava, as denúncias podem ser feitas através dos telefones (42) 3675 – 1451 (Posto de Segredo) ou (42) 3621 – 7900 (Companhia de Guarapuava).

Fotos: Divulgação Polícia Ambiental