Um registro de acidente na PRC-280, em Marmeleiro, sudoeste do Paraná, na madrugada/manhã deste sábado (18),  parecia, infelizmente, contabilizar mais uma morte nas estradas  da região. O policial militar de Santa Catarina, Andrei Zimmermann, 26, conduzia um Fiat/Palio, com placas de São Lourenço D’Oeste (SC), quando, por volta das 04h50, na entrada de Marmeleiro, capotou o veículo.

Foto:Luiz Carlos Maciel
  • Compartilhe no Facebook

Foto:Luiz Carlos Maciel

Quando da chegada no local, equipes do Corpo de Bombeiros, Polícias Militar e Rodoviária, encontraram o corpo do PM caído fora do veículo, já sem vida. O caso foi tratado como morte em decorrência do acidente. Porém, após necropsia, foi constatada a verdadeira causa mortis: O jovem foi alvejado por um disparo de arma de fogo na cabeça.

O comandante da 5ª CIA da PM de Santa Catarina, Cap. Evandro Vieira, juntamente com outros integrantes da corporação estiveram no IML de Francisco Beltrão, na manhã de hoje para a liberação do corpo do militar. Segundo informações, Zimmermann esteve em um clube de danças em Beltrão, onde desentendeu-se com algumas pessoas. Na sequência, ao sair com seu carro, foi perseguido, quando ocorreu o capotamento. Os motivos da briga, não foram revelados.

Fora do veículo, foi atingido com um tiro na cabeça, sendo que a bala atravessou o crânio e saiu pelo olho esquerdo. Foram encontradas 3 cápsulas de pistola próximas ao corpo. A arma do policial estava engatilhada, mas não há certeza se houve troca de tiros. Para o Capitão da PM catarinense, não há dúvidas de que se trata de um homicídio. Além disso, pelas características apresentadas na cena do crime, possivelmente, o policial foi executado.

Há três anos na corporação, soldado Zimmermann nunca recebeu punições, sempre mantendo uma conduta respeitável. O sepultamento com honras militares, acontecerá na cidade de Formosa do Sul, onde residem familiares do PM. As Polícias de Santa Catarina e Paraná trabalham sobre o caso.