A psicóloga Dilma Schir, apresenta todas as quintas o quadro de orientação “Conhece-te a Ti Mesmo”. Sucesso na programação da rádio Onda Sul FM, os temas abordados, são indicados pelos ouvintes e desta vez quem fez o questionamento foi a ouvinte Bernadete.

Minha filha é muito inteligente, mas tem dificuldade na lógica matemática. Como eu posso ajudá-la?

A psicóloga inicia comentando sobre inteligência. “Dona Bernadete, é interessante falar sobre inteligência. O que é ser inteligente hoje, não corresponde ao que era ser inteligente no início do século passado. Então, se a sua filha é inteligente, mas ela tem uma certa dificuldade na lógica matemática, precisamos investigar as possíveis causas, que levam a ter uma dificuldade”, explicou.

Dilma Schirr esclareceu que as causas mais prováveis das dificuldades correspondem a vários aspectos. “O primeiro deles é o aspecto biológico, da condição de nascimento da criança, como ela viveu de 0 a 1 ano, de 0 a 8 anos? Essa é uma fase que constitui toda a base da sua personalidade e onde é desenvolvido muitas capacidades da criança. O segundo aspecto é a cultura, em qual condicionamento e quais os modelos que ela recebeu nessa faixa etária, de 0 a 8 anos? E o terceiro, os fatores individuais, como essa criança recebe as informações? Quais são os estímulos que ela gosta, que não gosta, o estilo de personalidade, se é uma criança mais ativa, mais passiva, se é uma criança rebelde, que desafia autoridade”, detalhou.

Segundo a psicóloga, são estímulos dos ambientes nesses aspectos que vão aumentar a inteligência da criança. “Se ela aprende português, se ela faz uma atividade física e é competente, se ela sabe brincar com as cores, se ela sabe tocar algum instrumento musical, tudo isso vai aumentando o nível da sua inteligência”, disse.

A criança ainda é muito nova para ter um diagnóstico de que não é inteligente em matemática, como Dilma ressalta: “É preciso primeiro dar oportunidade para ela reavaliar todo esse aspecto, pois já está ficando com um rótulo: ‘não é competente em matemática’, e nós temos que quebrar esse rótulo, caso contrário, será uma pedra no caminho dessa criança. Temos que quebrar essa pedra, colocando a criança em contato com uma professora particular, fazer exercícios contínuos com colegas, estimular essa criança e mostrar que ela é muito competente, mas tem alguma dificuldade”. explicou.

Dilma deixou um recado para a ouvinte. “Então Bernadete, são muitos fatores que estão envolvidos e precisaríamos fazer uma investigação pra ajudar essa criança, mas se você utilizar essas estratégias citadas anteriormente, você pode ter sucesso com a tua filha”, finalizou.

Ouça o quadro na íntegra:

http://radioondasul.com.br/quadros/2016/09/08/problemas-de-aprendizado-na-infancia-08092016/

Mande sua pergunta para ser respondida na próxima quinta-feira, durante o quadro Conhece-te a Ti Mesmo:

www.radioondasul.com.br

(46) 3524 7760 ou WhatsApp (46) 9933 6321