Um pescador de 48 anos teve uma surpresa nesta segunda-feira (19) enquanto pescava no Rio Cavernoso, em Candói, perto da porte as margens da BR-277. Ao recolher uma linha de pesca ao invés de peixe o que ele fisgou no anzol foi uma “mecha” de cabelo, supostamente humano.

Anastácia Turok, 62 anos, desapareceu depois de ser assaltada, no dia 05 de maio.
  • Compartilhe no Facebook

Anastácia Turok, 62 anos, desapareceu depois de ser assaltada, no dia 05 de maio.

Familiares dele acionaram a Polícia Militar, que compareceu ao local e constatou o fato. De cor loira, medindo aproximadamente 30 centímetros, o material foi recolhido pela PM e posteriormente entregue à Polícia Civil de Guarapuava, que deverá solicitar um exame junto ao laboratório central da Polícia Científica, em Curitiba.

A polícia suspeita que o suposto cabelo possa ser de uma agricultura da região, Anastácia Turok, 62 anos, desaparecida desde 05 de maio. A mulher foi levada por bandidos que assaltaram a propriedade da família, na comunidade da Colônia São Judas Tadeu, que fica nas proximidades.

Apesar da desconfiança, nada é afirmado pela Polícia Civil que segue com a investigação para esclarecer o assalto e o desaparecimento da agricultura. A polícia deve se pronunciar sobre o fato somente depois de ter em mãos o resultado dos exames do material encontrado pelo pescador.