Nos próximos meses  deverá entrar em operação a PCH( Pequena Central Hidrelétrica) Rondinha, que está sendo construída no leito do Rio Chapecó, no município de Passos Maia(SC). Os 9,6Megawatts produzidos  serão conduzidos até Palmas, sul do Paraná. A empresa proprietária do empreendimento já requereu ao IBAMA a Licença Prévia para a implantação de Linha de Transmissão numa extensão de 23 quilômetros entre entre casa de força e a subestação da COPEL em Palmas.

Conforme informa a construtora SPO Engenharia, a obra  foi iniciada  em junho de 2012 e atualmente 85% do projeto  já está concluído. A meta é  até início de agosto reste  apenas a parte das montagens eletromecânicas para o início dos testes operacionais programados também para a segunda quinzena de setembro. A obra já possui Licença Ambiental de Operação junto ao órgão de fiscalização ambiental de Santa Catarina e aguarda a vistoria final para iniciar o enchimento do reservatório ainda neste mês de julho.

Á área total desmatada para as instalações da Rondinha corresponde a 32,68 hectares gerando 314,9 metros cúbicos de madeira. Em paralelo às ações de supressão florestal ocorreu o resgate/salvamento de 1.021 exemplares de 23 espécie de plantas pertencentes a 4 famílias botânicas, além de transplante de 701 exemplares de Xaxim todos replantados nas futuras áreas de preservação permanente do futuro reservatório.

Além destas ações ocorreu a coleta de sementes de 38 espécies de árvores  nativas da região, sendo produzidas destas, mudas florestais em viveiro no canteiro de obras para posterior recuperação de áreas degradadas e programas de educação ambiental.  

 

 

Além das espécies vegetais, o projeto também contemplou o resgate de 2000 exemplares de 14 espécies  peixes nas  áreas a serem alagadas e posterior soltura no próprio Rio Chapecó. Uma nova ação de resgate de peixes deve quando ocorrer o fechamento das comportas e represamento da água no reservatório da PCH.