Ao contrário do prometido em audiência pública no mês de julho, Rodovia dos Cavalheiros (SC-350) entre os municípios de Passos Maia e Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina, ficou de fora do Orçamento Estadual para 2017. A obra estava orçada para este ano, mas ficou só no papel. A previsão de receita orçamentária do Estado catarinense é de R$ 26 bilhões para o próximo ano.

A Comissão de Finanças e Tributação e a Coordenadoria do Orçamento Estadual da Assembleia Legislativa (ALESC) realizaram no mês de julho audiências públicas para o levantamento de ações consideradas prioritárias em âmbito regional. Representantes das regiões de Chapecó, Xanxerê e Quilombo elencaram, cada um, três pontos para integrar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano.

A regional de Xanxerê colocou a pavimentação da SC-154, no trecho entre Ipumirim e a BR-282, a ampliação e readequação do Hospital São Paulo e a pavimentação da SC-350, no trecho que liga Abelardo Luz, Passos Maia e a BR-153, como suas demandas principais.

A movimentação em torno da obra teve inicio ainda no ano de 2009, quando a comunidade da Linha Araçá, interior do município abelardense, realizou audiência pública para que fosse discutida a estadualização da então rodovia municipal ABL-040. No mês de maio do mesmo ano, o então governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), determinou a realização de um estudo que avaliou e aprovou a viabilidade econômica e financeira da rodovia. Ainda em julho de 2009, foi assinado o decreto que passou a rodovia para a responsabilidade do Estado, chamando-se SC-350.

Em maio de 2010 foi assinada a ordem de serviço para a realização de obras de conservação na rodovia, com a empresa Setep Construções S/A sendo a a vencedora da licitação. Em junho do mesmo ano, foi aprovada pela Assembleia Legislativa catarinense a nomeação da SC-350 como Rodovia dos Cavalheiros.

O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) entregou, em maio de 2011, a ordem de serviço para a elaboração de Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental e Plano Básico Ambiental – EIA/RIMA e PBA – e projeto de engenharia rodoviária para pavimentação asfáltica da SC-350 a um custo de, aproximadamente, R$ 3,6 milhões. O consórcio vencedor, composto pelas empresas Engemix, Iguatemi e SC Engenharia, apresentaram em 2012 o projeto de pavimentação, ao custo de R$ 90 milhões. Em janeiro de 2014, o governador Raimundo Colombo (PSD), em visita ao município de Abelardo Luz, explicou que o projeto teve que ser reavaliado, pois ultrapassou a capacidade de investimento do Estado.