por Ivan Cezar Fochzato

 

O município de Pato Branco está iniciando um trabalho de incentivo para atividade de reflorestamentos em áreas de pastagens, como forma de agregar renda a atividade rural e ao mesmo tempo proteção ambiental. Uma pequena propriedade do município está servindo de exemplo para a prática consorciada, com o plantio de eucaliptos em meio à pastagem.

 

A pequena propriedade de João Faccin, na Linha Martinello, com o apoio da Prefeitura de Pato Branco é uma das primeiras no Município a possuir pastagens com plantação de eucaliptos. Além de gerar renda, a técnica denominada “silvipastoril” gera benefícios para o meio ambiente.

 

O agricultor explica que com as altas temperaturas do verão, os eucaliptos oferecem conforto aos animais uma vez que as árvores são plantadas em anexo a área de pastagem. Na sua avaliação, o pasto aumentou sem perder a qualidade, e com isso propiciou a produção de leite em torno 25 %. O produtor ainda projeta um beneficio econômico maior dentro do prazo de três anos, quando poderá comercializar a madeira do eucalipto.

 

Para o desenvolvimento do projeto inicial, a prefeitura forneceu as mudas e orientação técnica . Conforme o médico veterinário da Secretária de Agricultura de Pato Branco, Francisco José Defaveri, as árvores foram plantadas com distanciamento de dois metros entre as mudas e afastamento de 30 metros entre cada linha, o que gera um amplo espaço para o gado pastar na sombra. Outro aspecto técnico observado no projeto, foi o plantio pensando na posição do sol. De acordo com Defaveri, o método oportuniza que o pasto seja cultivado entre os eucaliptos sem que sofra prejuízos e, ainda, com mais qualidade.

 

com informações da assessoria