A Pastoral da Criança do bairro Lagoão realizou no último domingo (10) o “Natal da Criança”, reunindo cerca de 1 mil meninos e meninas atendidos pela entidade em Palmas, Sul do Paraná. As atividades foram realizadas no pavilhão comunitário da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Os trabalhos da Pastoral são coordenados pelas Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, mais conhecidas como Irmãs Vicentinas. Conforme Irmã Maria Alete Reuse Unfried, esta foi uma oportunidade de oferecer uma festa diferente para muitas crianças. “Foi muito gratificante ver crianças que, de repente, nunca tiveram oportunidade de participar de uma comemoração assim”, diz.

Com apoio do Seminário São João Maria Vianney, Colégio Bom Jesus, Instituto Federal do Paraná (IFPR), conselho paroquial e equipes de voluntários, as atividades envolveram brincadeiras e apresentações teatrais,  além de um saboroso lanche para a criançada, incluindo um bolo de mais de 8 metros. O ponto alto da festa foi a chegada do Papai Noel, que, dessa vez, trocou suas renas pelas motos do Guilhotina Moto Clube.

Ao todo, na sua área de atuação, a Pastoral da Criança do Lagoão atende cerca de 1 mil crianças. Mas, conforme Irmã Alete, com todo o envolvimento das famílias, são mais de duas mil pessoas.

A Pastoral da Criança, é um organismo de ação social da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e alicerça sua atuação na organização da comunidade e na capacitação de líderes voluntários que ali vivem e assumem a tarefa de orientar e acompanhar as famílias vizinhas em ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania tendo como objetivo o “desenvolvimento integral das crianças, promovendo, em função delas, também suas famílias e comunidades, sem distinção de raça, cor, profissão, nacionalidade, sexo, credo religioso ou político”.

Fundada em 1983, na cidade de Florestópolis, Paraná, pela médica sanitarista e pediatra, Dra. Zilda Arns Neumann, e pelo então Arcebispo de Londrina, hoje cardeal emérito, Dom Geraldo Majella Agnelo. A Pastoral da Criança hoje se faz presente em todos os estados brasileiros e em outros 11 países da África, Ásia, América Latina e Caribe.

A sua missão é promover o desenvolvimento das crianças, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, do ventre materno aos seis anos, por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentadas na mística cristã que une fé e vida, contribuindo para que suas famílias e comunidades realizem sua própria transformação.