Uma grande parcela da população aproveita a chegada do décimo terceiro salário para pagar IPTU e IPVA. Para quem guardou um pouco da primeira parcela do décimo, mas não sabe o valor do IPVA, desde ontem, a Secretaria da Fazenda do Estado está divulgando o cálculo do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores de 2014.

De acordo com o governo estadual, o valor do imposto é feito com base na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Para saber o valor que o proprietário de um automóvel terá que pagar, basta acessar o site da Secretaria da Fazenda e digitar a faixa em que se enquadra o veículo ou então o número do Renavam. Quando isto for feito, surgirá o valor de mercado. Mas atenção! Este é o valor que é considerado pelo governo estadual. De posse deste número, é necessário observar os valores que serão cobrados.

No caso de  veículos de carga, aluguel, ônibus, micro-ônibus e os veículos que são movidos a gás (GNV), os proprietários pagam 1%  de imposto sobre o valor da tabela FIPE.
Para todos os outros, o valor é de 2,5% sobre a tabela. Para os carros fabricados antes de 1993 e as motocicletas de até 125 cilindradas fabricadas antes de 2003, não há incidência de imposto.

Conforme o governo, a desvalorização média dos carros foi de 4% para os veículos, 3,5% para as motocicletas e 5,5% para os caminhões.
Ao todo, 4,2 milhões de veículos devem ter o tributo recolhido no Paraná. Por outro lado, 1,64 milhão estarão isentos. O montante que será recolhido com o IPVA deve atingir R$ 1,95 bilhão.