por Ivan Cezar Fochzato

 

O papa Bento XVI nomeou, nesta terça-feira, o arcebispo de Brasília, dom João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, no Vaticano. Ele sucede o cardeal francês Franc Rodé, 76 anos, que pediu renúncia da função por limite de idade (75 anos), conforme prevê o Código de Direito Canônico.

De acordo com a Arquidiocese de Brasília, o arcebispo permanece como administrador apostólico até fevereiro, quando parte para Roma. A despedida oficial será em uma missa, com data ainda a ser definida. O nome do sucessor do arcebispo ainda não foi divulgado.

Religioso nasceu em Santa Catarina

Dom João Braz de Aviz nasceu em Mafra, em Joinville (SC), no dia 24 de abril de 1947. Após ter frequentado os estudos filosóficos no Seminário Maior Rainha dos Apóstolos de Curitiba e na antiga FAFI ( Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Palmas (PR). Completou os estudos teológicos em Roma, na Pontifícia Universidade Gregoriana, e foi laureado em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Lateranense, em 1992.
Ordenado sacerdote em 26 de novembro de 1972 e encardinado na Diocese de Apucarana, desenvolveu seu ministério como pároco em diversas paróquias, como reitor do Seminário Maior de Apucarana e de Londrina, e como professor de Teologia Dogmática do Instituto Paulo VI, em Londrina. Foi também membro do conselho presbiteral e do colégio dos consultores, bem como coordenador-geral da pastoral diocesana de Apucarana.

 

Em 6 de abril de 1994, foi eleito para a sede titular de Flenucleta, como auxiliar da Arquidiocese de Vitória, e recebeu a consagração episcopal em 31 de maio do mesmo ano. Transferido como bispo de Ponta Grossa (PR) em 12 de agosto de 1998, foi promovido a arcebispo de Maringá em 17 de julho de 2002 e nomeado na mesma função para Brasília, em 28 de janeiro de 2004.