Os gastos da população de Palmas, Sul do Paraná, em despesas como alimentação, vestuário, medicamentos, material escolar, viagens, transporte, entre outras, deverá ultrapassar os R$ 773,7 milhões neste ano –  crescimento de 20% comparado à 2015 – de acordo com o Índice de Potencial de Consumo (IPC).

O estudo é realizado anualmente pela IPC Marketing e aponta a expectativa de gastos por parte da população durante o ano. O estudo baseia-se no crescimento econômico e populacional, tendências de consumo e na inflação.

As despesas com a manutenção do lar, que referem-se aos gastos com aluguel, imposto predial, condomínio, água e esgoto, energia elétrica, telefone fixo, tv por assinatura, são as que mais vão pesar nos bolsos dos palmenses, totalizando R$ 198,6 milhões.

Já os gastos com com cabeleireiros, manicures, barbeiros, costureiras, relojoeiros, empregados domésticos, práticas religiosas, aquisição de veículos entre outras despesas nesse sentido, deverão alcançar R$ 143,6 milhões.

Considerando o total de gastos, Palmas é o 49º município do Paraná e o 715º do país
  • Compartilhe no Facebook

Considerando o total de gastos, Palmas é o 49º município do Paraná e o 715º do país

O levantamento também divide o consumo entre a população urbana e rural. Os moradores da zona rural do município, cerca de 6% do total de habitantes de Palmas, deverão gastar R$ 25,5 milhões.

Por sua vez, as despesas da população urbana superará os R$ 748,1 milhões. De acordo com o IPC, a classe C, cuja renda familiar varia entre R$ 1,6 mil e R$ 2,7 mil mensais, será a responsável por 43,7% desse valor, com gastos que deverão chegar a R$ 327,4 milhões no ano. Conforme a pesquisa, dos 14,3 mil domicílios urbanos de Palmas, 50% pertencem à essa classe populacional.