Foi cumprido no final da tarde desta quinta-feira, 26, mandado de prisão expedito pela Vara Criminal da Comarca de Palmas, sul do Paraná, contra Nilson Francisco Ferrazza, condenado a 13 anos e três meses de prisão a serem cumpridos em regime fechado, pela prática do crime de estupro de vulnerável. Segundo informações a justiça tinha concedido ao acusado o direito de recorrer da sentença em liberdade, condicionado a ele ao não cometimento de outros crimes.

Após ter conhecimento da sentença proferida pela justiça, o condenado ainda na terça-feira, 24, através de postagens em seu perfil no facebook, denegriu a imagem dos membros do poder judiciário local, atacando a honra e a moral dos mesmos.

Diante da situação na quarta-feira, 25, o Ministério Público pediu a prisão de Ferrazza, entendendo que o mesmo após a condenação da Justiça havia cometido crime, de Calúnia, Injuria e Difamação. Após analisar o pedido o Juiz de Direito, Henrique Kurscheidt, acatou o pedido do Ministério Público e expediu mandado de prisão contra o condenado.

Ferraza foi encontrado pelos polícias da RPA da 2° Cia de Palmas, em sua residência, preso e conduzido à delegacia de Polícia. Segundo informações o condenado recorreu da sentença.