O setor produtivo de Palmas, sul do Paraná, deverá contar em breve com um Ponto de Atendimento do SEBRAE/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Paraná. A instalação do órgão ocorrerá através de uma parceria que envolve também a ACIPA- Associação Comercial e Empresarial e Prefeitura.

A necessidade de instalação do Serviço no município surgiu durante as discussões  pelo Movimento Palmas Desenvolvida, que  o apontou   como fundamental e estratégico para  um processo de crescimento e desenvolvimento do município a partir do auxílio e apoio aos empreendedores com vistas à geração de emprego e renda no município.

Pelo projeto local, o Sebrae atuará no município a partir de duas frentes de serviços. Uma ligada ao Departamento de Indústria e Comércio, no atendimento aos Micro Empreendedores Individuais-MEI. Em outra, no Ponto de Atendimento na ACIPA, junto ao empresariado dos vários segmentos presentes na economia palmense e regional.

O projeto do convênio com ACIPA, para permitir repasses financeiros ao pagamento dos profissionais que atuarão nas respectivas consultorias, já foi enviado pelo Executivo à Câmara de Vereadores na última segunda-feira(27). Apresentado em Plenário, foi encaminhado às Comissões Legislativas.

Conforme a presidente da Comissão de Constituição de Legislação, Justiça e Redação, Célia Paim(PT), o PL 36 tem parecer favorável e  será  levado à votação em plenário na próxima sessão na segunda-feira(03).  Há previsão é de que até o final do ano a unidade já esteja instalada.

“O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é um agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios de todo o país. Desde 1972, trabalha para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.O Sebrae Nacional também atua na articulação  junto aos bancos, cooperativas de crédito e instituições de microcrédito a criação de produtos financeiros adequados às necessidades do segmento. Orienta os empreendedores para que o acesso ao crédito seja, de fato, um instrumento de melhoria do negócio”.