Os repasses constitucionais por parte do Governo do Estado para o município de Palmas, sul do Paraná, tiveram um aumento de 4,16% nos dois primeiros meses do ano, com relação ao mesmo período no ano passado. É o que aponta pesquisa do Portal RBJ, junto ao Portal da Transparência do Paraná.

De 01 de janeiro à 28 de fevereiro deste ano, o município recebeu R$ 2.467.965,97 entre IPVA, ICMS, Royalties do petróleo e Fundo de Exportação, contra R$ 2.369.345,52 em 2013. O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), corresponde à 63,19% do valor repassado em 2014.

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), que tem o seu recolhimento por parte do Estado, que repassa 50% do valor arrecadado ao município, alcançou R$ 927.766,32, somente em janeiro e fevereiro deste ano, valor 11,26% maior que no ano passado. O Fundo de Exportação, cota parte do ICMS sobre produtos industrializados de Estados exportadores, aumentou 1,13%. Com relação ao Royalties do Petróleo, Palmas recebeu R$ 438,94 em 2013, subindo para R$ 819,14 neste ano.

Empregos

Na geração de empregos, Palmas obteve um bom desempenho no inicio deste ano. Após encerrar 2013 na 15ª colocação entre os municípios do sudoeste, Palmas gerou 268 novos empregos em janeiro. Foram admitidos 891 trabalhadores, entretanto, 623 desligaram-se de suas funções, uma variação de 43%.

Com relação ao mesmo período do ano passado, quando Palmas gerou 217 novos postos de trabalho, houve um aumento de 23%. Esses números são reflexos, principalmente, da movimentação em torno da colheita da maçã e batata. Além dos trabalhos nas plantações e pomares, há uma grande demanda de mão de obra por parte das unidades de classificação e armazenamento.

Conforme informações de fontes ligadas ao setor, uma das grandes dificuldades encontradas pelos produtores de maçã, está relacionada a escassez de trabalhadores para  a colheita da safra em Palmas, neste ano. Atualmente cada trabalhador recebe entre R$ 40 e  R$ 50,00 reais  por dia trabalhado.