De 15 a 19 de maio estará em Palmas, sul do Paraná, a estrutura do Programa Cozinha Brasil. Os cursos tratam da importância da alimentação saudável para a prevenção de doenças e de como produzir pratos nutritivos de baixo custo com o aproveitamento total dos alimentos. As aulas acontecerão em um caminhão adaptado que ficará no estacionamento do Centro Cultural Dom Agostinho.

O desenvolvimento do projeto é uma parceria do Departamento de Indústria e Comércio, a Secretaria de Educação e SESI(Serviço Social da Indústria). Ao final do curso os alunos recebem, gratuitamente, um livro do Programa contendo receitas ilustradas passo a passo, bem como o certificado de participação.

O Sesi criou o Cozinha Brasil para promover segurança alimentar e nutricional da população brasileira. Atualmente, no Brasil, mais de 65 milhões de pessoas vivem em situação de insegurança, sendo cerca de 11 milhões encontram-se em estado grave por não possuírem recursos para a compra de alimentos. O programa estabelece um processo educativo permanente voltado a colaborar na mudança de comportamento dos participantes em relação à produção, aquisição, preparo e consumo dos alimentos, promovendo uma cultura de saúde, bem-estar e desenvolvimento com sustentabilidade.

A estratégia é a utilização do que normalmente é desprezado como caules, talos, cascas, folhas e sementes, assegurando uma alimentação de alto valor nutricional e baixo custo. Possui três ingredientes essenciais: economia, qualidade e sabor.

O Programa Sesi Cozinha Brasi foi considerado uma alternativa eficaz de educação alimentar e combate à fome. Nos mesmos moldes do Cozinha Brasil, já está funcionando o Cocina Uruguay, assessorado pela equipe do Sesi, como parte do Programa América Latina e Caribe sem Fome da Organização das Nações Unidades para Agricultura e Alimentação/FAO. A África também reconheceu a tecnologia social Cozinha Brasil e implantou o Cozinha Moçambique, em 2009.