Aproximadamente 47 toneladas de lixo são recolhidas diariamente em Palmas, sul do Paraná. O levantamento é da empresa Transólido, responsável pelo sistema de coleta dos resíduos orgânicos e sólidos no município. Apesar do grande volume, a prática de separação dos resíduos ainda é pequeno pela população de aproximadamente 50 mil habitantes.

Conforme Gisele Bervanger – coordenadora da empresa contratada pelo município, diariamente três caminhões são empregados no recolhimento, em três turnos. “Nestes dias estamos enfrentando muita dificuldade em função do excesso de chuva que impossibilidade o acesso dos caminhões em pontos de vários bairros da cidade”, disse ela.

Explicou que um dos caminhões só recolhe o lixo reciclável, e outros dois, ambos tipos de resíduos, seguindo um calendário alternado de coleta. São levados para o aterro sanitário, diariamente, 43 toneladas de lixo orgânico e pouco mais de 4 toneladas de lixo reciclável. “Pelo tamanho da cidade, ainda se aproveita pouco os resíduos sólidos”, disse ela.

Orientou que a população separe um tipo de material do outro e coloque nos locais de costume para que sejam destinados para o aterro sanitário ou para a usina de reciclagem, operacionalizada pela empresa CRI. Anunciou que o Poder Publico(Executivo e Legislativo), escolas e várias outras instituições, bem como as empresas que operam no sistema, lançarão no próximo mês uma grande campanha  com o objetivo de sensibilizar e incentivar a correta separação e destinação.

Outra preocupação, segundo ela,  é com diversos materiais perigosos que estão sendo colocados para a coleta sem os cuidados necessários. Orientou que não sejam colocados cacos de vidros, latas de conservas ou outros metais e agulhas de seringas soltas e em sacos escuros. Esses materiais tem que estar visíveis ou no interior de caixas, garrafas ou outra embalagem que proteja os coletadores do contato direto com estes produtos no momento da coleta. “Temos frequentes casos de ferimentos graves de nossos colaboradores por conta disso”, alertou.

Orientou que no caso de dúvidas ou reclamações é possível repassá-las ligando diretamente à empresa, ou mensagem,  via WhatsApp,  no número (46) 9-99114300.