A Assembléia Geral do CIRUSPAR – Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências e Emergências do Sudoeste do Paraná, acatou a proposta de negociação de dívida da prefeitura de Palmas relativa aos serviços do SAMU 192 no município. Com o aceite, fica garantida a continuidade dos serviços, que corriam risco de suspensão pelo Consósrcio regional

O ato ocorreu na última sexta-feira(05) onde o prefeito, Hilário Andraschko(PDT) acompanhado dos Diretores de Administração, Luis Roberto Carpes de Lima;  e da Saúde, Eduardo Mello Amorim, levaram a proposta de parcelamento dos mais de R$ 500 mil a partir do próximo ano.

ACcoordenadora Geral do Consórcio, Kelly Custódio dos Santos, revelou  que o município se dispôs a pagar 20 parcelas de aproximadamente R$ 20 mil mensais referentes aos débitos de 2014 e ainda a quitação das mensalidades dos meses de novembro e dezembro de 2013, já no início do próximo ano. “Como o município já havia feito, no início do ano passado, um parcelamento dos débitos referentes a 2012 e somando-se a mensalidade dos meses vindouros, a conta mensal de Palmas com o Consórcio será de R$ 108 mil reais”, explicou ela.

Conforme a coordenadora, a Assembléia acatou a proposta diante da indicação de fontes de recursos para  pagamento dos débitos  no orçamento do município do próximo ano. Agora, as proposições serão levadas ao Departamento Jurídico do Consórcio para estabelecimento legal da negociação da dívida.

AUMENTO AOS MUNICÍPIOS

Informou ainda que durante a Assembléia foi aprovado um aumento de 6,34% no repasse pelos municípios ao Ciruspar. Com isso o valor passou de 0,89 para 0,94 centavos por habitante a partir do próximo ano, conforme índice de INPC – Indice Nacional de Preços ao Consumidor.   Salientou que é um repasse justo e necessário para fazer frente a todas as despesas  para o funcionamento do SAMU, que também tiveram aumento na mesma proporção do reajuste aos municípios.