por Ivan Cezar Fochzato

 

O município de Palmas ficou fora do cronograma de liberações de recursos para obras, na primeira fase do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) do governo federal. Havia uma expectativa do governo municipal que projetos pudessem ser contemplados, o que não aconteceu. Os projetos de Palmas estavam orçados em 9 milhões de reais, sendo 250 mil reais contrapartida da prefeitura de Palmas.

 

O Ministério das Cidades divulgou no Diário Oficial da União, as obras e recursos que estão sendo investidos nos municípios de Ampére (02), Clevelândia, Coronel Vivida, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Pato Branco (02), Santo Antonio do Sudoeste e Vitorino. Ao todo serão investidos no sudoeste do Paraná, 15 milhões, 800 mil reais em projetos de pavimentação, urbanização e Manejo de Águas Pluviais.

 

O prefeito Hilário Andraschko em companhia dos vereadores César Pacheco Baptista, Claudio de Oliveira, Nilo Deitos e do arquiteto e urbanista do Planejamento, Rodrigo Ramom Rodrigues estiveram em Brasília, no mês de novembro, para apresentação dos projetos junto ao PAC-2 prevendo obras de urbanização, reformas e construção de casas populares ao município.

MUNICÍPIOS SELECIONADOS

Pato Branco -8 milhões, 600 mil
Ampere – 5 milhões, 300 mil
Clevelândia – 170 mil
Coronel Vivida – 810 mil
Dois Vizinhos. 1milhão;
Francisco Beltrão – 140 mil
Santo Antonio do Sudoeste-  550 mil
Vitorino – 220 mil