Entre janeiro e maio deste ano, o Brasil amargou um saldo negativo na geração de empregos. No período foram empregados mais cerca de 7,9 milhões, enquanto que 8,2 milhões foram dispensados, colocando mais de 278 mil brasileiros na fila do desemprego.

Por sua vez, Palmas, sul do Paraná, vive uma situação distinta. Nos 5 primeiros meses do ano, o município alcança um saldo de 573 novos empregos. Esse é o melhor resultado desde 2012, quando foram preenchidas 649 novas vagas de emprego. No entanto, o mês de maio não foi muito favorável ao município.

No mês, Palmas ficou um saldo negativo de 51 vagas. A indústria da transformação foi o setor que mais demitiu no mês, 33 trabalhadores. Historicamente, maio não é o mês com melhor desempenho na geração de empregos em Palmas. Entre 2007 e 2015, somente em 2008 o mês fechou com saldo positivo. Nos outros anos, todos tiveram números negativos. O recorde foi em maio de 2011, quando 312 pessoas foram desligadas de suas funções.

O Paraná, no acumulado dos cinco primeiros meses, gerou 22 mil novos empregos. Porém, somente em maio, o Estado também registrou índices negativos, com -1.361 trabalhadores atuando.

Série histórica – mês de maio – 2007 a 2015

2007: -294

2008: 31

2009: -183

2010: -51

2011: -312

2012: -124

2013: -23

2014: -30

2015: -51