Com o plenário lotado, a Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão homenageou com a entrega de Moção de Aplauso, nesta terça-feira (17), o Padre Harry Van Briel. A homenagem visa reconhecer seu trabalho na Igreja e sua dedicação às causas sociais. A iniciativa é da vereadora Elenir de Souza Maciel (PP) com aprovação unanime.

Padre Harry, que no dia 21 de dezembro completa 81 anos, é natural da Bélgica. Em 1942, com sete anos, ingressou no Colégio Episcopal.  Em 1945 cursou Latin-Grego. Transferiu-se em 1951 para o Colégio Episcopal. Em 1959, foi ordenado sacerdote. Em 1960, embarcou para o Vicariato no Kongo para um ano de prestação de serviços, onde foi professor de matemática até setembro de 1961.

No dia 4 de novembro de 1961 embarcou para o Brasil, de navio, chegando em Santos após 18 dias de viagem. Em dezembro de 1961 veio para o Sudoeste, em Capanema, como vigário coadjutor. Em 17 de agosto de 1962 mudou-se para Francisco Beltrão, assumindo o cargo de vigário coadjutor da Paróquia Nossa Senhora da Glória.

Foi Fundador da Liga Interiorana de Futebol Amador. Em 1963 foi presidente do Departamento Municipal de Esporte Amador (Dmea). Em 1966 foi professor no Seminário São José de Enéas Marques. Retornou ao Seminário São José, como diretor e professor, no período de 1968 a 1973. Em 1974 padre Harry coordenou os cursos da Legião Brasileira de Assistência (LBA) na Diocese de Palmas.

Padre Harry fez uso da tribuna para agradecer a homenagem. Foto: Ademir Augusto
  • Compartilhe no Facebook

Padre Harry fez uso da tribuna para agradecer a homenagem. Foto: Ademir Augusto

No período de 1976 a 1978, foi Pároco de Maracajú, Diocese de Alto Paraná, no Paraguai. Voltou para Francisco Beltrão em maio de 1978 onde foi diretor da Unidade de Formação de Mão-de-Obra (UPMO). Assumiu como primeiro gerente da agência do Sistema Nacional de Emprego (SINE), no período de 1979 a 1984. Coordenou os trabalhos manuais da Amarbem.

Paralelamente aos serviços da igreja, continuou à frente de trabalhos sociais, sendo presidente do Conselho de Proteção à Criança e ao Adolescente. Em 1992, foi diretor da Escola Integral do Menor de Rua de Francisco Beltrão. Assumiu, pela segunda vez, a diretoria da UPMO, de 1993 a 1996, ano em que também foi responsável pela construção do novo Mosteiro das Monjas Concepcionista. Ainda permanece como capelão desta comunidade religiosa. Simultaneamente exerce a atividade de auxiliar na Paróquia São José, do bairro Vila Nova.

Seu empenho pelas causas sociais lhe renderam o apoio do Governo da Província Limburg, sua terra natal, desde 1980, destinando regularmente, de dois em dois anos, uma soma em dinheiro para suas obras em Francisco Beltrão, ajudando alternadamente a UPMO, a Escola Integral, atual Escola oficina, a Pastoral da Criança, creches e a Associação dos Catadores de Papel. Padre Harry em suas viagens conheceu praticamente toda a América do Sul e parte dos países europeus. O Poder Legislativo presta esta homenagem por todos os anos que o senhor dedicou às causas sociais, em prol de uma sociedade mais justa, fraterna e humana.