Ontem, 04 de Junho, foi o Dia Mundial contra a Agressão Infantil. Em Palmas, sul do Paraná, desde 2009 são 164 casos de violência física e outras 140 agressões psicológicas. Os dados referem-se aos registros de casos contra   crianças até 12 anos de idade e efetuados pelo Conselho Tutelar no Sistema de Informação para a Infância e Adolescência(SIPIA). No período também foram registrados 153  abusos sexuais, dos quais 41 estupros.

Desde 2009, já ocorreram 31 punições corporais/castigo corporal; 124 espancamentos/agressões físicas, sendo 11 em 2018, e outros 09 casos de outros tipos de agressões. Em relação as agressões psicológicas, 18 referem-se a auto-estima; verbal/ameaça, 52; humilhação, 07. A tortura psicológica foi sofrida por 22 crianças e ainda há  31 registros de outras formas de agressões.

A orientação é que ao perceber  que uma criança esteja sofrendo agressão, de qualquer forma, deve encaminhar a denúncia ao Conselho Tutelar o mais rápido possível. Se ficar provado que a criança é vítima de maus tratos, o agressor será punido e a guarda do menor poderá passar, por decisão judicial, ao parente mais próximo. No caso de maus tratos, a pena varia de dois meses a um ano.

Se a agressão resultar em lesão corporal de natureza grave, o agressor pode pegar de 1 a 4 anos. Já no caso de morte,  pode ser condenado de 4 a 12 anos de prisão. Outra fonte para denúncia é o disk 100 (ligação gratuita).