por Ivan Cezar Fochzato/Alencar Pereira

 

 

Na última sexta-feira(30) duas audiências públicas ocorreram na Câmara de Palmas. Num primeiro momento foi apresentado o balanço da utilização dos recursos referentes ao 2º quadrimestre deste ano.Na sequência ocorreu a apresentação e discussão do Orçamento Publico de Palmas para o próximo ano.

 

PRESTAÇÃO DE CONTAS

 

Em relação ao primeiro assunto, o contador da prefeitura, Ezequiel Goulart explicou que gastos com saúde e educação, relativos aos meses maio, junho, julho e agosto, utilizaram maior fatia dos recursos. Conforme ele, até o mês de agosto já foram gastos oito milhões de reais com o setor de saude, num percentual de 23 por cento do orçamento. Com relação a educação, o município já alcançou no período 24,6 por cento, algo em torno de dez milhões de reais.

Neste ano  foram gastos 33 milhões de reais, sendo que a arrecadação chegou aos 34 milhões e 500 mil reais. Para manutenção da estrutura da administração o percentual gasto foi de 54 por cento. Para a folha de pagamento encargos dos funcionários foram gastos 35 por cento dos recursos do município.A arrecadação do município teve um acréscimo de 4,5 milhões de reais, em relação ao mesmo período do ano passado.

As contas do município tem um resultado positivo de 2,6 milhões de reais, que passam a fazer parte das reservas necessárias para os pagamentos previstos para o último quadrimestre deste ano. Conforme Goulart, o município conseguiu em 2011 uma melhor arrecadação em relação aos aos exercícios anteriores.

Disse ainda que a situação financeira do município é relativamente estável com garantia de reserva para dar cumprimento às obrigações, como décimo terceiro e terço de férias, não estando programada qualquer medida como redução de jornada e horário de expediente para redução de custos.

 

 

ORÇAMENTO 2012

 

O orçamento do município para 2012 está fixando em 137 milhões, 160 mil reais. Aproximadamente oitenta milhões estão previstos para gastos e o restante para investimentos. Explicou que a previsão orçamentária tem por base o PPA (Plano Plurianual) e a LDO (Leis de Diretrizes Orçamentárias). Analisou ainda que entre a previsão orçamentária e o efetivamente executado, o índice tem ficado entre sessenta oiententa por cento. Já a parte dos investimentos é bastante baixa em função da não transferências governamentais para obras públicas. Agora a Lei com o orçamento 2012 será encaminhado ao Poder Legislativa para ser apreciada e posteriormente votada.Confira em áudio