Um homem de 22 anos foi preso pela Polícia Civil de Pato Branco na manhã desta terça-feira (20). Acusado de armazenar conteúdo de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes, o homem foi preso em casa na cidade de Chapecó (SC) durante operação denominada “Anjo da Guarda”, da Polícia Civil do Paraná com apoio da Polícia Civil de Santa Catarina.

  • Compartilhe no Facebook

Suspeito pelos crimes, de 22 anos, foi preso em Chapecó (SC) na manhã desta terça-feira (20). Foto de divulgação

O suspeito já responde por crimes de estupro de vulnerável e crimes do ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) e foi preso em flagrante em Chapecó (SC) por cometimento do crime previsto no artigo 241-B do ECA (Adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente).

A investigação contra o suspeito teve início no dia 31 de janeiro de 2018, quando uma família procurou a 5ª SDP de Pato Branco e registrou boletim de ocorrência, informando que uma pessoa utilizando-se de perfis falsos no facebook denominados “Mariana mato” e “Inês Souto” teria obrigado um menino de 11 anos a produzir vídeos em cenas de sexo explícito.

A criança, inclusive, teria sido ameaçada e foi obrigada a manter atos libidinosos com o irmão, de apenas 5 anos. Além disso, foi apurado que nos perfis falsos (fakes) havia 77 crianças e adolescentes adicionados como amigos, ou seja, podem haver dezenas de vítimas. A informação é do delegado chefe da 5ª SDP, Getúlio de Morais Vargas, que vai atender a imprensa na tarde desta terça-feira (20).

Fotos: Divulgação Polícia Civil