A Vigilância Sanitária de Palmas, sul do Paraná, apreendeu 270 quilos de carne durante operação de investigação de comercialização irregular pelo comércio local. A ação ocorreu após denúncias  no Setor de Protocolo da Prefeitura. A Operação Carne Ilegal, realizada no último sábado(16) envolveu também o Departamento de Tributação que realizou inspeção em 17 estabelecimentos, dois dois quais sofreram interdição cautelar em câmaras frias, freezers e serra.

O Médico Veterinário da Vigilância, João Luiz de Campos Lustosa, alertou que é um ato ilegal comprar, vender ou ceder produtos sem registro nos órgão sanitários – SIM, SIE e SIF. Disse ainda que o trabalho visa conscientizar que além da venda, a exposição de produtos com validade vencida, com características alteradas, sem a observância dos devidos cuidados de conservação ou com rotulagem sem especificações corretas, também é ilegal.

A chefe da Divisão da Vigilância em Saúde, Karine Tobera, informou que a operação se estenderá para produtos de origem animal, como leite e queijo. Ao serem constatadas irregularidades, os alimentos  são apreendidos e inutilizados. Os responsáveis pela comercialização respondem processo administrativo e podem sofrer eventuais sanções de natureza civil ou criminal.