Essa pergunta dificilmente poderá ser respondida pelos candidatos ao Governo do Paraná, visto que o município de Palmas, colocado na região centro-sul pelo IBGE/Ipardes, mas geograficamente localizado no sul do Estado e administrativamente pertencente ao sudoeste paranaense, praticamente inexiste dentro dos planos de governo dos três principais postulantes ao comando do Palácio Iguaçu.

Em uma análise das propostas dos candidatos, feita pela Gazeta do Povo, somente o atual governador e candidato à reeleição, Carlos Alberto Richa (PSDB) cita o município, colocando como uma de suas ações a melhoria e a ampliação do aeroporto municipal. Fora isso, municípios como Irati, Guarapuava, Nova Laranjeiras, Laranjeiras do Sul e outros, são citados mais de uma vez dentro dos planos dos três disputantes ao Governo.

Já na região sul do Paraná, a “menina dos olhos” do futuro governador deverá ser o município de União da Vitória, que receberá fortes investimentos em logística, infraestrutura, segurança, educação e saúde. A região também deverá ser contemplada por políticas públicas generalizadas à todo o Estado.

Para o sudoeste paranaense, Pato Branco e Francisco Beltrão, da mesma forma, terão atenções especiais. Para os municípios são prometidos Centros de Especialidades e Reabilitação, obras de infraestrutura, criação de parque ambiental, incentivos na área de turismo, além dos investimentos na área da educação, como, por exemplo, a entrega do prédio para o curso de medicina em Beltrão e a instalação do mesmo curso em Pato Branco. Além disso, municípios como Santa Izabel do Oeste, Santo Antônio do Sudoeste, Manfrinópolis, Chopinzinho, Sulina, Barracão, Capanema, Coronel Vivida, Mariópolis e Salgado Filho também são citados, dentro dos planejamentos para o sudoeste.

Sob essa ótica, Palmas deverá ser atendida pelo futuro Governo, entretanto, não de forma específica, visto que nem mesmo os candidatos sabem definir em que região está o município.