O presidente da OAB de Palmas, sul do Paraná, Eduardo Tobera Filho, participou nesta terça-feira(21), juntamente com representantes da entidade em todo o Estado, de um debate com a cúpula do Tribunal de Justiça(TJ/PR) para soluções ao problema da superlotação carcerária nas Delegacias de Polícia.

De acordo com dados do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), existem atualmente cerca de 8 mil presos em delegacias, entre preventivos e condenados. Na carceragem provisória da Delegacia de Palmas, no sul do Estado, que tem capacidade máxima para 60  encontram-se atualmente mais de 80 detentos. Em Pato Branco, a carceragem da 5º Subdivisão Policial(SDP), que pode abrigar 40 detentos, atualmente concentra 250, sendo 80 condenados.

Além dos representantes da OAB Estadual, também acompanharam a reunião, o supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do Paraná, desembargador Ruy Muggiati, o diretor geral do Depen, Luiz Alberto Cartaxo Moura, além de representantes da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária.

Os órgãos deliberaram pela execução conjunta de mutirões carcerários em todo o estado, revisão de prisões preventivas e implementação de reformas emergenciais em unidades paralisadas.