Um dos núcleos setoriais com mais tempo de funcionamento na Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb), o Núcleo de Gastronomia, Hotelaria e Turismo (Nugahtur) planeja missão técnica para Verona, na Itália. Visitas a restaurantes e vinícolas estão no roteiro do grupo de empresários.

Conforme João Carlos Rodrigues, proprietário do Hotel Província/Restaurante Galileo e coordenador do Nugahtur, parte das despesas com a viagem será pleiteada por meio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice). “Estamos elaborando o projeto em conjunto com os colegas do núcleo, pretendemos fazer a missão técnica em novembro deste ano ou abril de 2018, pois consideramos que a gastronomia é uma atividade cultural, é um link com a história da nossa cidade e região Sudoeste”, disse João.

E o comodismo não combina com o Nugahtur. Como define Elois de Arruda Rodrigues, 2º vice-presidente da Acefb e empresário do ramo de tecnologia (Adhoc Games), “trata-se de um projeto ambicioso, que traz de forma provisória o título “Resgate das raízes gastronômicas italianas do Sudoeste do Paraná”. Um dos objetivos da missão técnica é certificar os profissionais chefs de cozinha e proprietários de restaurantes que participam do núcleo, através de capacitação no “Circolo Cibo e Arte”, da cidade de Verona.

Serão mais de 40 horas de treinamento nos mais variados tipos de culinária que os imigrantes italianos trouxeram para o Brasil, mais especificamente ao Sudoeste paranaense. “Desde massas frescas, pizzas, polentas e variantes, doces secos, confeitaria italiana, combinações com vinhos, cortes de carnes e peixes, entre outras”, explica Elois.

Na bagagem de volta, os empresários devem trazer, além de boas memórias do continente europeu, toda a história dos pratos, receitas originais, dicas e curiosidades que aprenderão durante a estada na Itália.

 

Certificação

Além da certificação internacional a que será entregue aos profissionais, o projeto contemplará a produção de um livro, espécie de ‘diário de bordo’, que terá receitas, vivências, experiências e histórias, assinado pelos profissionais que viverão em primeira pessoa essa aventura.

 

Ex-coordenadora teve boa experiência na Europa

Cheyla Anater Pelegrini / Foto: Arquivo pessoal.
  • Compartilhe no Facebook

Cheyla Anater Pelegrini / Foto: Arquivo pessoal.

Em fevereiro deste ano, a Chef e ex-coordenadora do Nugahtur, Cheyla Anater Pelegrini, e seu esposo Rodrigo, viajaram pela primeira vez à Europa. Ao todo, eles ficaram treze dias em Roma, Itália, e Paris, na França. Além de conhecerem pontos turísticos das capitais, o maior objetivo, segundo Cheyla, era conhecer a culinária regional desses países. “Sem dúvida a experiência gastronômica que tivemos foi sensacional. A gastronomia de uma cidade, região ou país é o reflexo da sua história, cultura, economia e religião”, explica a proprietária do Restaurante Brum Bistrô.

De acordo com Cheyla, a gastronomia de Roma é incrível, com pratos que fortalecem a alma e o coração, com muita massa fresca, pizza, doces, sorvetes, vinhos. “Uma dica aos turistas é sempre ir ao mercado municipal da cidade, lá encontramos tudo o que há de especial na gastronomia da cidade.”

Na culinária francesa, Cheyla destaca que o País traz a base para a culinária mundial. “Tivemos a oportunidade de jantar em um restaurante com uma estrela Michelin, que ficou no ranking 50 dos melhores restaurantes do mundo. Uma experiência única, com produtos de primeira qualidade, uma evidente finura na execução dos pratos e sabores acentuados. O atendimento foi impecável, um lugar incrível”, enaltece Cheyla.

Mas o melhor estava por vir. A chef teve a oportunidade de conhecer a maior e mais renomada escola de gastronomia do mundo: a Le Cordon Bleu, em Paris, na França. “Participei de um workshop de financiers (pequenos bolos) e mini cakes. “A escola é sem dúvidas o sonho de todos os cozinheiros, tive aquele frio na barriga à espera do curso começar. O aprendizado, o aperfeiçoamento deve ser constante na vida, é o que levamos pra sempre”, comemora Cheyla.

Em junho deste ano, o Nugahtur planeja sua participação na Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de Alimentos e Bebidas, a Fispal, em São Paulo. “Queremos fortalecer nossas empresas com essas ações através do associativismo, aonde dividem-se os esforços e multiplicam-se os resultados”, entende João Carlos.