por Ivan Cezar Fochzato
 

Dois novos escrivães e um investigador já estão desempenhando suas funções na Delegacia de Polícia de Palmas, desde o início da semana. A informação é da delegada, Vera Lucia Tapiê, salientando que ao assumir recentemente as funções na Comarca já havia solicitado ao Departamento de Policialmente do Interior um aumento no quadro de policiais e escrivães para a Delegacia local, que encontrava-se defasada nesse sentido, com apenas uma escrivã e dois investigadores para atender o grande volume de trabalhos em dois municípios(Palmas e Cel. Domingos Soares) que somados atingem aproximadamente 52 mil habitantes.

 

Conforme a delegada, até o final do mês há previsão da designação de mais um investigador, o que permitiria formar uma equipe com quatro profissionais para essas funções. Com relação aos escrivães, como houve a remoção da escrivã para Maringá, dois desempenharão as funções sendo auxiliados pelos estagiários, estudantes de Direito do IFPR, que desenvolvem seus trabalhos na polícia judiciária local.

 

Ao falar sobre os estagiários, a delegada destacou que estes estão trabalhando sem receber qualquer pagamento, pois houve o corte de repasse dos recursos financeiros a estes, por conta de cortes de gastos pela prefeitura pelo convênio estabelecido com este objetivo.Salientou que mesmo sem receber, os estagiários posicionaram-se pela continuidade dos trabalhos na DP local, por entenderem a defasagem de pessoal existente para dar conta dos trabalhos. “Estão trabalhando por amor a camisa e pela causa”, valorizou Vera Tapiê.