O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) realizou, no período de 20 a 22 de janeiro, em Curitiba, uma série de eventos relacionados aos Conselheiros eleitos no final do ano passado. Os integrantes participaram do 5º Encontro de Integração de Conselheiros do Crea-PR (Encic) e também da Plenária, em que houve a assinatura dos termos de posse e a eleição dos Coordenadores das Câmaras Especializadas, Comissões, Comitês e da nova Diretoria do Crea para 2020.

Anualmente, o Crea-PR renova um terço de seus Conselheiros. Na estrutura atual, aproximadamente 40 novos profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências do Estado foram empossados como Conselheiros, para defender a coletividade na exigência da responsabilidade técnica profissional, coibir abusos de ação perniciosa de pessoas inabilitadas que não possuem a necessária e adequada formação técnico profissional e corrigir as distorções da prática profissional imprópria, entre outras atribuições.

A região Sudoeste conta com nove Conselheiros empossados neste mês. De Pato Branco: Clodomir Ascari, Engenheiro Agrônomo, Conselheiro pela Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pato Branco (AEA-PB); também coordenador adjunto da Câmara Especializada de Agronomia; Rafael Fontes Moretto, Engenheiro Civil, pela Associação Regional dos Engenheiros e Arquitetos de Pato Branco (Area-PB); eleito ainda 3º secretário na Diretoria do Crea-PR; Ricardo Bertoncello, Engenheiro Eletricista, pela Faculdade de Pato Branco (Unidep).

Em Francisco Beltrão: André Luiz Tomazoni, Engenheiro Civil, pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Sudoeste do Paraná (Sudenge); Itamir Montemezzo, Engenheiro Civil e de Seg. do Trabalho, pelo Instituto de Engenharia do Paraná (IEP); também eleito coordenador da Comissão de Ética do Crea-PR; e Orley Jair Lopes, Engenheiro Agrônomo, pela Associação dos Engenheiros Agrônomos de Francisco Beltrão (AEA-FB).

Dois Vizinhos tem dois representantes: Almir Antônio Gnoatto, Engenheiro Agrônomo pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); e Eleandro José Brun, Engenheiro Florestal, pela Associação dos Engenheiros Florestais do Oeste e Sudoeste do Paraná (Aefos). Em Realeza, Fernando Shimata Ghiraldi, Engenheiro Civil, pela Associação de Engenheiros da Fronteira do Iguaçu (Assefi), é o Conselheiro. Há ainda outros oito suplentes sudoestinos.

No segundo e último dia da Plenária, foi realizada ainda a eleição da nova diretoria para o último ano do triênio da gestão do presidente do Crea-PR, Engenheiro Civil Ricardo Rocha. Rafael Moretto, Engenheiro Civil de Pato Branco, assumiu como 3° diretor secretário do Crea-PR.

“A participação no Conselho é mais uma forma de dar sua contribuição para a história das nossas profissões. Vocês terão que usar toda a experiência que tiveram em suas vivências, tendo sempre os valores como premissa básica. Desejo uma excelente atuação como conselheiros, sempre em defesa do exercício ético das profissões afetas ao Sistema Confea/Crea”, destacou Ricardo Rocha, presidente do Crea-PR, em sua fala de abertura.

O Engenheiro Fernando Shimata Ghiraldi, assume como Conselheiro pela primeira vez. “A expectativa é levar novas ideias e as minhas experiências com inovação e tecnologia, para contribuir em questões como as cidades inteligentes, por exemplo. Outra pauta é quanto à Comissão de Avaliação e Perícia, em que também atuo”, declara.

André Luiz Tomazoni, Engenheiro Civil de Francisco Beltrão, eleito pela Sudenge, pretende contribuir e aprender no período em que estiver como Conselheiro. “Meu propósito como conselheiro é colaborar com as leis relacionadas às Engenharias, lutar contra a perda de aptidões técnicas, e contribuir com a Comissão de Ética. Também espero aprender na função e representar a região no Sistema Confea/Crea”, adianta Tomazoni.

Fonte: Assessoria Crea/PR