Eduardo Scirea, prefeito em exercício, durante assinatura do contrato de concessão. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Eduardo Scirea, prefeito em exercício, durante assinatura do contrato de concessão. Foto de divulgação

A partir desta sexta-feira, 1º de janeiro, inicia o processo de implantação do novo sistema de transporte público de Francisco Beltrão, um significativo avanço na mobilidade urbana e que irá modernizar o serviço. Desde 2013 a Prefeitura vem trabalhando na elaboração do edital e discutiu em audiência pública as regras para concessão do serviço, que agora passará a ser feito pela Guancino Transportes Coletivos, vencedora do processo licitatório.

O contrato com a empresa foi assinado nesta quarta (30) pelo prefeito em exercício, Eduardo Scirea, que destacou que as mudanças devem incentivar o uso do transporte coletivo. “O novo sistema será implementado gradativamente ao longo do ano e a expectativa é de que as melhorias possam fazer com que mais pessoas passem a utilizar o transporte público, que estará de cara nova e no mesmo nível de grandes cidades”, afirmou Scirea.

O representante da Guancino, João Carlos Scopel, disse que pretende equipar os novos ônibus com tecnologia de ponta para rastreamento, identificação dos usuários, sistema de cartão eletrônico e comunicação de horários e rotas.

Processo de implantação

Nesta sexta inicia a operação do novo sistema, sem alteração de rotas e horários; a quantidade de ônibus subiu de 14 para 22, toda frota é padronizada, com acessibilidade e a idade média dos veículos é de cinco anos.

A partir de segunda-feira (4), começa a funcionar o escritório da empresa no Shopping Aquários, local onde será feito o cadastramento dos usuários para implantação do sistema de cartão eletrônico – que se dará ao longo do ano – com preferência para deficientes e idosos, estudantes e empresas que trabalham com vale transporte.

A partir de 15 de janeiro inicia a implantação de novos itinerários: serão 13 linhas passando pelos bairros até o terminal urbano, com operação entre às 6 horas da manhã e meia noite e com maciça comunicação, através dos variados meios, para informar os usuários.

As novas linhas terão uma abrangência de área 25% maior em relação as atuais. Os bairros São Miguel e Padre Ulrico, por exemplo, terão duas linhas operando em diferentes rotas.

O novo modelo de itinerários foi elaborado pensando em reduzir o tempo de deslocamento dos bairros até o terminal urbano, dando maior agilidade às linhas e consequentemente ampliando a frequência de passagem dos ônibus nos pontos.

Nos primeiros meses, a Prefeitura fará a remodelação de pontos de ônibus e adequação e melhoria das vias nas rotas de passagem dos veículos.

O sistema de cartão eletrônico será implantado ao longo do ano e o primeiro cartão será cedido gratuitamente ao usuário. A bilhetagem permitirá que o usuário pegue diferentes itinerários num período de uma hora sem pagar nova tarifa.

O processo de modernização permitirá que o poder público tenha maior controle sobre o sistema de transporte coletivo, com informações precisas sobre a quantidade de passageiros que o utilizam e acompanhamento do Conselho Popular.

Os veículos serão monitorados eletronicamente, terão computador de bordo, câmeras e um aplicativo para prestar informações sobre itinerários e colher sugestões de melhoria será lançado.

O preço da tarifa passa a ser de R$ 3,00, um reajuste de 7,2%. O novo valor variou abaixo da inflação (IPCA de 10,4%) e é inferior a média das principais cidades do estado. Entre 2013 e 2014,a tarifa ficou congelada.