“A Celebração do Natal deve se revestir da centralidade essencial,  Jesus Cristo”. A  consideração é do Padre Valdecir Bressani, que falou sobre o tempo fundamental para os cristãos, na programação da Rádio Club de Palmas. O Diretor da Rede Bom Jesus de Comunicação abordou sobre a origem do Natal, as festividades e o espírito de união e vivências.

  • Compartilhe no Facebook

Mencionou que a outrora festa pagã, a partir do Nascimento do Menino Deus se consagrou. Na avaliação do presbítero da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, na pós-modernidade novamente o Natal é marcado por contornos, quase que estritamente comerciais. Para Pe. Bressani, a festa, a ceia, os presentes devem ser valorizados não apenas pela dimensão material, mas, principalmente pelo princípio das celebração das relações humanas, tendo em vista a dimensão sagrada que as envolve.

Considerou que apesar do apelo material,  neste Natal  há demonstrações que envolvem a sua essencialidade. “Vemos uma movimentação muito grande e  bonita em diversas gestos e manifestações de solidariedade com tanta gente que sofre. Essa é também uma maneira de expressarmos a nossa fé”, considerou.

Em relação as festividades, chamou atenção para que o sentar-se à mesa para comemorar não seja um gesto apenas gastronômico de sabores e  produtos diferenciados para esta época. “É muito mais que encher estômago. É necessário comunhão de mesa, que é comunhão de Vida”, ponderou. As famílias devem se reunir como ponto de convivência em torno da família e dos amigos tendo em vista o Nascimento do Menino Deus.  “Celebrar o mistério da encarnação e, ao mesmo tempo estar com aqueles que amamos, com quem mantemos laços de comunhão e fazer o gesto da partilha é uma riqueza imensa. Dá pra fazer isso muito bem vivendo as dimensões humana e sagrada do Natal”,  pontuou.