Há poucos dias do início da primavera, que inicia dia 23 de setembro, o frio deve retornar com força à região sul do país. A possibilidade de temperaturas próximas de zero grau e geadas estão apontadas para o final de semana por vários serviços meteorológicos.

De acordo com o alerta do Simepar, o sábado(12) iniciará com forte resfriamento no sul do Paraná. Há condições para a formação de geadas fracas na região de Palmas e General Carneiro. A condição, um pouco mais severa em relação ao serviço paranaense, é apontada também pelo Instituto Climatempo e o Tempo Agora que coloca 1ºC no sábado e 4º C na madrugada seguinte.

O meteorologista, Ronaldo Coutinho, do Instituto Climaterra de Santa Catarina, publicou hoje(09) um alerta sobre intensa onda de frio a caminho e que continua mantida a tendência de um fim de semana bastante frio e com risco de ocasionar prejuízos no setor da fruticultura, principalmente nas regiões de altitude acima dos mil metros do nível do mar, como é o caso também da região de Palmas. Conforme o órgão, as temperaturas deverão cair já a partir da noite de sexta-feira e deverão se manter bastante baixas durante o sábado e domingo.

Ao analisar o apontamento de risco potencial de geada sobre a região, o presidente da Frutipar – Associação dos Fruticultores do Paraná, Ivanir Dalagnol, destacou que caso se confirmem há risco de prejuízo apenas para a maçã das variedades precoces e também em algumas variedades de frutas de caroço, como por exemplo, a ameixa. “Nós temos em Palmas alguns pomares com a maçã Eva e algumas cultivares de ameixas que já estão na fase de formação dos frutos e caso ocorra a geada pode haver o congelamento e com isso o apodrecimento e a queda”, disse ele. Em relação às demais variedades de maçã – Gala e Fuji – as plantas estão agora iniciando o processo de florescimento e como as flores, tanto de maçã quanto de ameixas, resistem até dois graus negativos isso não deve representar risco de prejuízo aos produtores. Salientou que nesta época do ano a maior preocupação é com o risco da ocorrência de granizo sobre os pomares.

Por outro lado, a queda das temperaturas poderá trazer problemas aos pecuaristas da região dos Campos de Palmas. É que as pastagens neste momento estão fase de brotação, após o processo das queimadas controladas das áreas ocorrida durante o mês de agosto.