por Ivan Cezar Fochzato

 

O museu, localizado no centro da cidade e o monumento localizado no viaduto de acesso a Palmas, sul do Paraná, farão parte do Patrimônio Histórico do Paraná. Na última semana o governo do estado informou que foi reconhecida a solicitação do município para que se proceda o tombamento do prédio do Museu Professor José Alexandre Vieira, bem como seu acervo, bem como obra de Poty Lazzarotto, localizada às margens da PRC 280 no trevo da entrada da cidade.

 

width=500
  • Compartilhe no Facebook

De acordo com a chefe da Divisão de Cultura, Vera Lucia dos Santos Andrade, ainda nessa semana estará em Palmas, uma equipe fará o  levantamento fotográfico dos bens que serão tombados, e em seguida, virão arquitetos, engenheiros e historiadores que realizarão o processo de investigação para a conclusão do tombamento. Salientou ainda que com esse processo, o município receberá recursos para obras de restauração do museu e seu acervo.

O prédio que hoje abriga o Museu da cidade foi construído em 1910 como moradia do Coronel João Antonio de Araujo Pimpão, de família pioneira do município. Em 1979 o local foi transformado em Museu, com um grande acervo que conta a história do pioneirismo de Palmas.

 

A cidade de Palmas foi contemplada com o monumento de Poty Lazzarotto por ocasião da construção e inauguração da PRT 280 em 14 de abril de 1978. Existem mais de 100 obras e monumentos do artista que estão sendo catalogadas e tombadas em todo o Paraná.

 

 A chefe da Divisão de Cultura, por conta do tombamento do monumento, conclamou que as pessoas que porventura tenham fotos da época da inauguração da rodovia e consequenmente da obra de arte e que desejam colaborar com o processo, podem encaminhar os registros fotográficos à divisão de cultura ou de turismo da prefeitura.

 

 MUSEU DE PALMAS

 

O Museu retrata a realidade histórica do fim do séc XIX início do séc XX, através de sua arquitetura características da época(1910)   e pelo  significativo acervo, composto por aproximadamente 2.000 (duas mil) peças,a mais antiga data de 1747, no qual se destacam equipamentos domésticos, de uso pessoal, de devoção e de culto, instrumentos de trabalho de estudo, que são, em sua totalidade, vestígios da cultura material produzida e experenciada pelos tropeiros e indígenas que aqui povoaram.  

 

 

com informações da Ass.: PMP/Palmas