O jornal Gazeta do Povo, divulgou nesta terça-feira (13) um levantamento feito junto à Secretaria do Tesouro Nacional (STN), onde foi constatado, que 91% (363) dos municípios paranaenses apresentam pendências no Cadastro Único de Convênios (Cauc). Através desse cadastro, o municípios comprovam que estão cumprindo com os requisitos fiscais para o repasse de transferências voluntárias da União.

O encaminhamento de contas anuais é o problema que atinge grande parte dos municípios. A justificativa é que o prazo para o envio dos relatórios terminou no dia 30 de abril e com isso, as cidades que atrasaram a entrega, foram consideradas inadimplentes. O descumprimento de regras e prazos impostos pela Secretaria pode impedir repasses aos municípios.

Na região sudoeste, o município com o maior número de irregularidades é Coronel Domingos Soares, que tem pendências com obrigações constitucionais, em prestação de contas de recursos federais e transparência. O município de Palmas, segundo o levantamento feito pela Gazeta do Povo, possui duas irregularidades junto ao Governo Federal. Em contato com o departamento de contabilidade da prefeitura municipal, foi informado de que o município não detém de nenhuma pendência, visto que todos os relatórios exigidos pela Secretaria do Tesouro Nacional já foram enviados.

No Paraná, somente 36 municípios estão em total acordo com os parâmetros exigidos, segundo a STN. Desses, oito são da região sudoeste: Capanema,  Coronel Vivida, Dois Vizinhos, Mariópolis, Renascença, Santa Izabel do Oeste, Santo Antônio do Sudoeste e Vitorino.