Aconteceu no dia 14 de março, na sede da AMSOP (Associação dos Municípios do Sudoeste) em Francisco Beltrão, a Assembleia Geral dos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR), onde foram discutidos os valores que os municípios pagam ao consórcio, para a manutenção do SAMU 192 na região.

Conforme a coordenadora do Ciruspar, Kelly Custódio, esse aumento foi discutido, em virtude dos reajustes salariais previstos para este ano e também para a manutenção do SAMU. Destacou que essa correção nos valores já estava prevista, pois o valor per capita de R$ 0,79, pago por cada município, foi estabelecido ainda em 2012, sem qualquer alteração.

Após a Assembleia, ficou definido o novo valor de R$ 0,89 per capita, onde Palmas deverá pagar mensalmente, R$ 41.201,66, com a receita total do CIRUSPAR, chegando a aproximadamente R$ 16,4 milhões neste ano, segundo a coordenadora.

Ao avaliar os trabalhos do SAMU 192 em seu primeiro ano de atuação no sudoeste, Custódio destacou que a população tem lembrado do SAMU a cada dia e que o serviço tem se consolidado como um serviço de atendimento de urgência e emergência, com mais de 35 mil atendimentos realizados no ano.

Com relação à base do SAMU de Palmas, Custódio lembrou que a estrutura do município não está adequada para a finalidade do serviço. Enfatizou que desde que as atividades iniciaram, já é discutida com a administração municipal, a mudança da base do município e espera-se que seja encontrada uma solução, num curto espaço de tempo.

Ouça:

Tabela com os valores a serem pagos por cada município