Marli ficou cerca de 30 dias detida. Foto: Arquivo RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Marli ficou cerca de 30 dias detida. Foto: Arquivo RBJ

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná concedeu Habeas Corpus para Marli Cavalheiro Risso, suspeita de ter assassinado três filhos recém-nascidos. Os crimes teriam ocorrido nos anos de 2010, 2013 e 2016, nas cidades de Nova prata do Iguaçu e Salto do Lontra.

Marli foi liberada na noite de sexta-feira, 3, às 23 horas, do setor de carceragem da 19ª SDP. A decisão do TJ foi unânime, com a condição que ela respeite algumas medidas cautelares.

Ela terá que se apresentar todas as sextas-feiras, ao juízo da Comarca, dando conta de seu domicílio e ocupação; bem como determinou que o Ministério Público e o Conselho Tutelar procedam acompanhamento específico da conduta futura da acusada, assim como a situação em que se encontram seus filhos.

Clique aqui e relembre o caso: