Ministério Público do Paraná redefiniu as coordenadorias regionais das Promotorias de Justiça com atuação na área de meio ambiente para articular soluções de problemas ambientais, a partir da organização das Comarcas, sendo que os municípios das regiões sudoeste e sul do Paraná estão inseridos nas bacias do Médio e Baixo Iguaçu.

De acordo com o MP/PR, a forma regionalizada de atuação, com articulação estadual feita por uma coordenação geral, possibilitará a realização de trabalho integrado, viabilizando a identificação de prioridades regionais para atuação conjunta, uniforme e articulada, com a avaliação das ações executadas nessa área.

A Coordenação Geral e as Coordenadorias Regionais atuarão em parceria com os promotores de Justiça de proteção ao meio ambiente em cada uma das bacias hidrográficas do Estado, para a implementação de medidas preventivas, recuperatórias e compensatórias, bem como para a apuração de responsabilidades por danos ambientais.

Serão tratadas questões como desmatamento de mata ciliar, poluição da água, agrotóxicos, instalação de hidrelétricas, entre outros problemas que não atingem apenas um município específico, mas diversas localidades que integram determinada bacia hidrográfica.

Os coordenadores que terão abrangência nos municípios  do sudoeste  e sul do Paraná  serão escolhidos, até o dia 25 de abril, pelos promotores de Justiça que atuam na área de meio ambiente nas comarcas de Ampére, Barracão, Capanema, Capitão Leônidas Marques, Cascavel, Cantagalo, Catanduvas, Clevelândia, Chopinzinho, Coronel Vivida, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Laranjeiras do Sul, Marmeleiro, Mangueirinha, Matelândia, Pato Branco, Palmas, Quedas do Iguaçu, Realeza, Salto do Lontra, Santo Antônio do Sudoeste e São João, União da Vitória