A 1ª Mostra Literária Sudoeste do Paraná realizada em Francisco Beltrão é itinerante. De 1º a 5 de abril aconteceu no Centro da Juventude da Cidade Norte (Ceju). E desde a abertura da Expofeira Mulher, quinta-feira, dia 6, a Mostra está com todos seus atrativos em frente ao centro de eventos do parque de exposições do Município. Termina amanhã, domingo, 9, junto com a Expofeira.

Jerci Maccari com uma de suas imagens prediletas, a Santa Ceia. Foto: Darce Almeida/Acefb
  • Compartilhe no Facebook

Jerci Maccari com uma de suas imagens prediletas, a Santa Ceia. Foto: Darce Almeida/Acefb

A Mostra é um projeto aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) e do Fundo Estadual de Cultura (FEC), patrocinado pela Copel. Os visitantes conhecer obras de artistas locais e regionais, ouvir contações de histórias, debates e palestras com autores de livros, feira de livros, manifestações artísticas e culturais locais nas áreas de música instrumental e artes cênicas.

Um dos mais requisitados é o artista plástico Jerci Maccari, residente em Valinhos (SP), mas com familiares em Francisco Beltrão. Telas pintadas por ele viram quadro e são reproduzidas em canecas, no que ele chama de processo de sublimação. “É transformar esses recipientes utilizados em nosso dia a dia em obras de arte. Reproduzo minhas telas nas canecas e tem uma boa aceitação das pessoas”, explica Jerci.

E dentro do centro de eventos funciona o estande Mini Menina, onde são comercializadas as peças que custam R$ 70 cada. E não são muitas. “Cada imagem é reproduzida em, no máximo, 50 unidades”, diz Jerci. “Como se trata de uma pintura, é preciso cuidado na hora de lavar, não esfregar muito com material que possa raspar a pintura”, recomenda.

A Mostra Literária encerra domingo, dia 9. Crédito: Darce Almeida/JdeB.
  • Compartilhe no Facebook

A Mostra Literária encerra domingo, dia 9. Crédito: Darce Almeida/JdeB.

As imagens

Jerci viveu parte de sua vida no Sudoeste do Paraná, onde observava as paisagens da região, como as montanhas, a rotina dos trabalhadores rurais e o dia a dia das pessoas. Foi embora para São Paulo e passou a recriar as imagens em telas, entre elas o “Jogo de Bolica”, A Grande Tacada”, “O Quatrilho” e a “Santa Ceia”. “Trabalhei um tempo na roça e observava as famílias do meio rural, o cotidiano dessas pessoas e também da cidade. Quase todo meu trabalho é baseado na cultura familiar, é um resgate que faço dessa história”, conta o artista plástico.

Depois da Expofeira, Jerci retorna para Valinhos, aonde se dedicará a dois projetos. Um deles de revitalização de muros de uma entidade do distrito de Sousas, em Campinas, interior de São Paulo.

A Mostra Literária é uma promoção da Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb), em parceria com a Cooperativa de Arte e Cultura do Sudoeste do Paraná (Coperarte) e Prefeitura de Francisco Beltrão.