Foi realizada no último sábado(05) no auditório da biblioteca do Campus Palmas do Instituto Federal do Paraná, a mostra de profissões “Como eu faço?”. Profissionais de oito áreas falaram sobre sua rotina de trabalho, pontos positivos e negativos de seu ofício. A mostra marcou o encerramento do projeto “Vicissitudes da Adolescência”, desenvolvido pela Seção Pedagógica e de Assuntos Estudantis junto aos alunos dos cursos técnicos de Ensino Médio do campus.


A primeira mesa-redonda foi composta pelo médico ortopedista e traumatologista, José Maria Pinto Cordeiro; médico veterinário, Pedro Luiz Garcia Vieira; professor Dr. Sânderson Reginaldo de Mello; e pelo jornalista, Ivan Cezar Fochzato.

A segunda mesa-redonda contou com a presença do engenheiro civil Alexandre Milchert; arquiteta Karlise Posanske; promotor de justiça do Ministério Público, Juliano Marcondes Paganini; e pelo músico Admorvan Picolo. Ambas as mesas foram mediadas pela psicóloga, Claire Terezinha Lazzaretti.

A aluna do 1º ano do curso Técnico em Serviços Jurídicos, Ana Julia Azussa Shimosaka, disse ter sido muito proveitosa a mostra. “Ajudou muito. As profissões foram apresentadas de uma forma muito interessante, pois os profissionais não apenas expuseram seus ofícios como também comentaram como é o cotidiano deles dentro da profissão”, ressalta ela.

Para a psicóloga Claire Terezinha Lazzaretti, uma das autoras do projeto, os profissionais foram muito felizes em sua fala, “pois cumpriram o objetivo que era o de expor o dia a dia das profissões, e não somente o modelo idealizado delas. Eles trouxeram os pontos positivos e os impasses que se apresentam na atividade diária, além de questões de ética em suas funções”, comenta.

Além das exposições pelos profissionais a Mostra reservou espaço para apresentações culturais pela banda Wave, formada por alunos do 3º ano do curso Técnico em Serviços Jurídicos do IFPR Palmas e pela escola de Musica Sonar.