Mesmo com leis mais severas para quem bebe e dirige, a porcentagem de pessoas que pegam a direção alcoolizados no país aumentou. Segundo uma Pesquisa do Ministério da Saúde, em 2016 mais de sete por cento da população adulta do país declarou que dirige embriagada.

Em 2015 o número era de pouco mais de cinco por cento. Atualmente, se o motorista for pego dirigindo bêbado é aplicado uma multa de quase três mil reais além de ter a carteira cassada e suspensa por um ano. Se comprovada a direção anormal, ou seja, se o motorista andar em zigue zague, subir em calçadas e oferecer risco a outras pessoas é considerado crime e o condutor embriagado pode ser preso em flagrante.

A Lei Seca completa nove anos e os reflexos podem ser vistos nos números. De acordo com o Ministério da Saúde, o número de mortes no trânsito caiu quase 11 por cento. Mortes causadas por acidentes entre veículos e atropelamentos reduziram em média 20 por cento. Até as mortes por acidentes com moto reduziram quatro por cento.

Em 2015 foram mais 38 mil e 600 mortes no transito brasileiro, no ano anterior foram mais de 43 mil e 700 mortes. O número de internações em hospitais decorrentes de acidentes de trânsito também reduziu. Foram mais de mil internações a menos de 2014 para 2015.

No Sudoeste do Paraná, segundo dados da Polícia Rodoviária Estadual, nesse ano de 2017 já foram registradas 26 mortes em 330 acidentes. Isso apenas em rodovias estaduais e mortes que ocorrem no local do acidente. No entanto, o número é bem maior, se computadas aquelas que ocorrem posteriormente nos hospitais e também os registros da Polícia Rodoviária Federal.